Gente estou horrorizada com o trânsito de Serra Talhada. Geralmente posto coisas bem positivas, mas hoje não me contive e precisei desabafar com vocês.

Cinco dias atrás um amigo fez um post mostrando o caminhão de uma das maiores empresas da cidade limitando o direito de ir e vir das pessoas, e os funcionários pouco se importaram com a fila de carros que se formava. Ao ver o post do amigo, eu, que havia feito um registro em PLENA RUA 15, uma das mais movimentadas da cidade, fiz o comentário postando mais uma pérola de motoristas da bela Serra Talhada, que estacionou na parada de ônibus. O tal motorista, que não sei quem é, cometeu uma infração média, perderia 4 pontos na carteira e pagaria uma multa. Fato que não aconteceu.

Os passageiros por sua vez, disputavam espaço com os motoqueiros ao tentarem descer do coletivo, que também não respeitam as leis de trânsito e insistem em encontrar uma passagem pela direita, que também é uma infração média.

Mas o pior disso tudo e a falta de respeito com as pessoas. Hoje pela manhã, presenciei um fato assustador. O motorista de um micro-ônibus ESCOLAR, não conseguiu fazer uma conversão, pois um outro veículo havia estacionado A MENOS DE 5 METROS DA ESQUINA (infração média, perdendo 4 pontos na carteira e pagamento de multa). Porém, estava estacionado na Zona Azul, ou seja, os engenheiros de trânsito da zona azul de Serra Talhada não respeitaram o código de trânsito e acrescentou mais uma vaguinha, aquela que vai gerar mais um lucro e que não faz mal a ninguém. #SQN

O motorista do micro-ônibus, ao não saber manobrar o veículo (foi o que eu achei, já que seria fácil de ser resolvido, se ele engatasse a ré, coisa que o mesmo não fez, preferindo partir para a buzina por cerca de 10 minutos), gerando um conflito com um cara que esperava a carona da esposa para casa.

Esse cara o pediu que manobrasse, pois, o carro estava no estacionamento da zona azul corretamente, foi aí que começou uma discussão de trânsito. O motorista, que transportava crianças para a escola, supostamente já estava atrasado, achou mais vantajoso mostrar ao cara um objeto, que poderia ser um facão ou um porrete, não contando que o CARA era Policial Civil.

O final da história? Para sorte do motorista, o Policial Civil era um cara muito paciente que o deixou ir embora, depois de adverti-lo fortemente. Porém, as crianças que estavam no ônibus ficaram hiper assustadas com a situação e têm assunto para a semana toda na escola.

Fiquei me perguntando: Que raios de motorista de transporte escolar é esse que anda “armado” ao transportar crianças, sem paciência para um trânsito leve (comparado a trânsito de cidades maiores como Petrolina e Caruaru), e que, prefere tumultuar, provocar confusão, assustando as crianças a realizar uma manobra básica e simples de fazer?

Pais. Respondam-se se souberem por favor!

Deixe um comentário: