Pablo, do Qual é a Música?, está aposentado e morando na Europa

Arista deixou o Brasil há pouco mais de 25 anos. Ele participou como ator e coreógrafo de peças de teatro, filmes e outros programas de TV

Quem já passou dos 40 anos certamente vai se lembrar de Pablo, do Qual é a Música?, o famoso dublador de rosto pintado do SBT, que agitava uma competição em que convidados disputavam provas de conhecimentos sobre música brasileira na atração dominical de Silvio Santos na década de 1970 e 1980.

Pablo, cujo nome de bastismo é Augusto José Rodriguez Carrascal, nasceu na Espanha. Atualmente, aos 61 anos, mora em Londres, na Inglaterra, e, como ele mesmo disse em conversa com o R7, há um ano e meio curte “a tão sonhada aposentadoria”.

Pablo curte aposentaria na companhia de amigos

Pablo curte aposentaria na companhia de amigos

Reprodução/Facebook

O artista ainda se emociona com a receptividade dos brasileiros. “Sei que marquei época, porque até hoje as pessoas me reconhecem, mesmo na Europa, e todos falam comigo com muito carinho. Eu adoro o Brasil. Sou mais brasileiro do que espanhol. Vim para Europa por causa do meu futuro artístico. E vou falar outra verdade também… vim porque sou muito aventureiro (risos)”.

Shows nos cabarés da Boca do Lixo

A carreira artística de Pablo no Brasil começou na noite paulistana, onde se apresentava nos cabarés da Boca do Lixo (antigo polo cinematográfico da região central de São Paulo). “De manhã eu trabalhava em um banco e à noite fazia shows de dublagem e dança”. Em uma das apresentações, foi descoberto por Valentino Guzzo, produtor, compositor e intérprete dos personagens Vovó Mafalda e Bozo, que o levou para o Show do Gongo, em 1976, onde ganhou um prêmio por uma apresentação.

Pablo e Gretchen em início de carreira: "Ela sempre será a Rainha do Bumbum"

Pablo e Gretchen em início de carreira: “Ela sempre será a Rainha do Bumbum”

Reprodução/Facebook

Parceiro de Gretchen

Também participou do Show de Calouros. Tinha como dupla a cantora e dançarina Gretchen, que também estava em início de carreira. “Fizemos uma apresentação de Grease. Eu vestido de John Travolta e ela de Olivia Newton-John. Fizemos muitos trabalhos juntos. E fico muito feliz de saber que ela continua fazendo sucesso. Ela foi e sempre será a Rainha do Bumbum”.

Silvio Santos, “doido por lantejoulas”

As dublagens coreaografadas de Pablo, então, chamaram a atenção de Silvio Santos, que o chamou para o Qual é a Música? Além de dublar, Pablo também trabalhou por dez anos como produtor do programa. “Trabalhar com o Silvio Santos foi uma das melhores coisas que já aconteceram na minha vida. Um grande homem, uma grande pessoa, um profissional magnífico, um homem bastante à frente da sua época. Tudo que ele pensava dava certo. Era muito exigente, porém, muito correto com as pessoas”.
Maquiagem de Pablo foi ideia de Silvio Santos inspirado pela banda Kiss

Maquiagem de Pablo foi ideia de Silvio Santos inspirado pela banda Kiss

Reprodução/Facebook

O nome artístico é uma homenagem ao pintor espanhol Pablo Picasso. A maquiagem foi ideia de Silvio Santos que, ao ver as pinturas nos rostos dos roqueiros da banda Kiss, pediu algo parecido. “Silvio disse que eu tinha que fazer uma coisa bonita, mas achava a pintura preta uma coisa muito carregada. Então, sugeri usar cores, colocar purpurina. Silvio adora brilho, se alguém chegasse com uma lantejoula ele ficava doido. Ele não gostava de nada que não brilhasse no vídeo”.

Dublagem

No Qual é a Música?, Pablo dublava vozes masculinas e femininas. A aparência andrógina no vídeo chamava atenção do público. “Eu tinha que saber todas as músicas, não tinha nada na minha frente que me ajudasse. Não era problema, porque já estava acostumado, dublava músicas desde muito pequenininho”.

Mesmo longe do Brasil, o artista disse acompanhar tudo o que acontece no meio musical do país. Diz conhecer Anita, Wesley Safadão, Marília Mendonça. “Acho divertido, acho bonitinho, mas ainda prefiro a música brasileira de antes do que a de agora. Muito mais. Agora você não vê uma Maria Bethânia, uma Simone, uma Rita Lee, um Ney Matogrosso. Não quero desrespeitar os atuais, é apenas uma questão de gosto.”

Pablo diz que ainda quer voltar para o Brasil para se apresentar

Pablo diz que ainda quer voltar para o Brasil para se apresentar

Reprodução/Facebook

Quer voltar para o Brasil

Antes de se aposentar, o dublador rodou quase toda a Europa. “Fiz muitos shows passando pela Espanha, França, Suíça, Itália, Luxembrugo. Também fiz muita coreografia, montei shows, desenhei roupas para espetáculos”, relembrou. “Eu, como bom escorpião, não paro. Gosto de estar sempre ‘de cima para baixo’. Quero voltar para o Brasil, fazer alguma coisinha, mostrar algum trabalho, o problema é a distância”. Além da sua participação no Qual é a Música?, Pablo também chegou a gravar dois discos cantando em “portunhol”, como ele mesmo diz.

*R7

Compartilhe:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here