Beauty Skin Care

Guia da celulite: cuidados para prevenir e renovar a textura da pele

Com a chegada do verão, é muito comum ver anúncios e promessas de resultados milagrosos (geralmente destinados a mulheres por pura pressão estética) que dizem acabar com a celulite em pouquissímo tempo. No entanto, é importante lembrar que ter celulite não é um problema – e é muito mais comum do que se imagina. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), ela afeta cerca de 95% das mulheres após a puberdade, de todas as etnias, embora seja mais comum entre as de pele branca.

A dermatologista Paola Pomerantzeff, conta que a celulite é uma inflamação do tecido adiposo, em que as células gordurosas sofrem um processo de alteração, apresentando excesso de gordura no seu interior e deformidade da sua parede. “Essas irregularidades acabam se projetando na superfície, levando à formação de uma série de ondulações na pele. Além disso, a diminuição das fibras de colágeno agrava o problema. O tecido de gordura é flácido e requer septos de fibrose (colágeno) para ser sustentado. Quando esse colágeno não é suficiente, surge a celulite”, explica. 

Em relação as causas, a dermatologista diz que a condição pode aparecer a qualquer momento, mas, geralmente, acontece nas mulheres e após a puberdade, quando os níveis de estrogênio aumentam. “Além disso, ela também está relacionada com o alto consumo de gorduras e açúcares na alimentação, predisposição genética e até fatores ambientais”, completa.

Se você é do time que procura por alternativas saudáveis para suavizar a incidência da celulite, listamos algumas dicas de especialistas que vão te ajudar a cuidar da pele a longo prazo, sem precisar ficar refém de tratamentos invasivos na véspera do verão. Confira:

Prevenção

A prevenção pode ser feita por meio de alguns cuidados básicos, como:

Alimentação balanceada – Além da atividade física, uma alimentação equilibrada também é de suma importância no controle da celulite e a consulta com um médico nutrólogo é fundamental para prevenir o problema. “Os fatores de piora ou gatilho da celulite relacionados à dieta são muitos, incluindo má alimentação, não funcionamento intestinal, baixa ingesta de líquidos, sobrepeso e abuso no consumo de alimentos industrializados, ultraprocessados e ricos em sódio, açúcar e gorduras”, afirma a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez. Logo, para evitar a celulite, introduza alimentos integrais, grãos, fibras e proteínas e gordura de boa qualidade, além de frutas e verduras, em sua dieta e evite alimentos que são considerados inflamatórios, como açucares, farinha branca e gorduras. O aumento da ingestão de água também é indispensável

5 dicas de como retomar a rotina de exercícios pós-festas (Foto: Reprodução/Unsplash)
5 dicas de como retomar a rotina (Foto: Reprodução/Unsplash)

Parar de fumar – O cigarro também deve ser evitado para que o aspecto de casca de laranja não afete a pele. “As substâncias do cigarro afetam diversas funções do organismo e são tóxicas, piorando a oxigenação e a microcirculação da pele, diminuindo a produção de colágeno, promovendo o acúmulo de gordura localizada e piorando a celulite”, diz a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance. Fique de olho também nas pílulas anticoncepcionais, já que essas podem piorar o aspecto da celulite. “Muitas pílulas contêm estrógenos, hormônio que pode causar ou piorar a celulite. Mas a resposta aos hormônios anticoncepcionais é individual e varia muito de paciente para paciente. Logo, o melhor é conversar com seu médico e, se for o caso, buscar por novas alternativas”, explica a dermatologista Paola.

Fora esses cuidados diários, também é interessante também realizar um exame genético, que é capaz de identificar a presença de variantes genéticas que podem favorecer o surgimento e a piora dos quadros de celulite. Segundo o geneticista Dr. Marcelo Sady, Pós-Doutor em Genética e diretor geral Multigene, o exame genético não só detecta a presença de variantes associadas à celulite, mas também ajuda a entender como o paciente pode neutralizar a ação das alterações que comprometem a pele usando o estilo de vida. “Os seus hábitos influenciam muito a expressão dos seus genes, então é possível prevenir e melhorar o aspecto da celulite adotando mudanças no seu cotidiano”, afirma o especialista.

Tratamentos na clínica

Se você procura por tratamentos que ajudem a renovar o aspecto da pele, é possível investir em alguns cuidados na clínica sempre realizados por um profissional de confiança, como a aplicação de bioestimuladores de colágeno injetáveis. “Através do estímulo de colágeno proporcionado pelas injeções com bioestimuladores, ocorre uma reorganização dos septos fibrosos responsáveis por sustentarem o tecido adiposo, o que promove a melhora da celulite e do aspecto de casca de laranja da pele”, explica o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez.

Já quem procura por opções menos invasivas, o padrão ouro para tratar essa alteração é o Ultrassom 3D Solon, que trata a celulite, a gordura e a superfície da pele, pois é possível ajustar exatamente a profundidade onde o aparelho vai agir e o tamanho do dano térmico lateral. “Com isso nós modulamos o tanto de contração de músculo e pele que a gente vai ter e o quanto o aparelho consegue destruir a gordura e os septos fibrosos da celulite. Então é um novo ultrassom micro e macrofocado com recursos tridimensionais”, afirma Abdo Salomão Jr.

A suplementação de nutracêuticos é outra estratégia que pode auxiliar no combate à celulite. “Os nutracêuticos têm como objetivo melhorar a resposta do organismo em relação as causas da celulite. Dessa forma, a suplementação desses ativos, em associação com uma dieta balanceada e a realização de exercícios físicos, é capaz de modular as respostas de detoxificação, aumentar a oxigenação tecidual e reduzir o acúmulo de gordura, resultado na diminuição do edema e na melhora do contorno corporal”, destaca a Dra. Luisa Wolpe Simas, nutricionista e consultora de nutrição integrada da Biotec Dermocosméticos.

*MarieClaire
Open chat