Esporte Saúde

OMS emite nova orientação para frequência, tempo e intensidade de exercícios

Semana passada, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou as novas diretrizes para a prática de atividades físicas e combate ao sedentarismo. No guia, com base na literatura científica disponível até o momento, são oferecidas recomendações de frequência, tempo e intensidade de exercício necessários para promover benefícios significativos para a saúde, bem como para mitigar doenças em crianças, adolescentes, adultos e idosos. Além disso, o documento ainda oferece informações sobre grupos específicos, como gestantes, período pós-parto, portadores de doenças crônicas e de necessidades especiais.

Esse guia é de extrema importância não somente para profissionais da saúde, mas também para todos os envolvidos no desenvolvimento de políticas e ações de combate ao sedentarismo e promoção de saúde, além obviamente dos profissionais do setor da educação. Dentre as diversas recomendações da OMS, cabe ressaltar:

Crianças precisam de pelo menos 60 minutos diários de atividade física de intensidade moderada/intensa — Foto: Istock Getty Images

Crianças precisam de pelo menos 60 minutos diários de atividade física de intensidade moderada/intensa — Foto: Istock Getty Images

  • Crianças e adolescentes (de 5 -17 anos):

Em crianças e adolescentes, a prática de atividades físicas contribui para melhora da saúde física e mental, proporcionando tanto a melhora da saúde cardiorrespiratória, metabólica e muscular quanto do desempenho cognitivo. Para tanto, a OMS recomenda que crianças e adolescentes pratiquem:

  1. Pelo menos 60 minutos diários de atividade física de intensidade moderada/intensa, principalmente de natureza aeróbica;
  2. Pelo menos três vezes por semana, devem ser incluídas atividades que promovam fortalecimento muscular e melhora da saúde óssea, como por exemplo futebol, basquete e pular corda;
  3. Limitar o tempo em que a criança permaneça realizando atividades sedentárias é também fortemente recomendado, especialmente o tempo de tela. O comportamento sedentário infanto-juvenil está relacionado com aumento na incidência de obesidade, pior saúde cardiovascular, pior comportamento social e pior qualidade de sono.

Importante salientar que mesmo que não se atinja 100% da meta, fazer algum exercício é sempre melhor do que não fazer nenhum.

Adulto jovem e idoso corrida exercícios eu atleta — Foto: Istock Getty Images

Adulto jovem e idoso corrida exercícios eu atleta — Foto: Istock Getty Images

  • Adultos (18-64 anos) e idosos (a partir de 65 anos):

Em adultos, a prática de atividades físicas contribui para reduzir o risco de mortalidade de todas as causas, auxiliando no combate a hipertensão, determinados tipos de câncer, diabetes tipo 2, ansiedade e depressão, contribuindo ainda para melhor saúde cognitiva e melhora da qualidade do sono. A OMS recomenda que todos os adultos pratiquem regularmente atividades físicas.

Para alcançar benefícios substanciais, adultos e idosos devem realizar pelo menos:

  1. De 150 a 300 minutos de atividade física aeróbica de moderada intensidade ou de 75 a150 minutos de atividade aeróbica vigorosa por semana – ou combinação equivalente;
  2. A fim de reduzir os efeitos deletérios do sedentarismo sobre a saúde, adultos devem procurar fazer mais do que o mínimo recomendado;
  3. Para alcançar benefícios adicionais, adultos e idosos devem incluir exercícios de fortalecimento, de moderada ou alta intensidade. envolvendo os principais grupos musculares por pelo menos dois dias por semana;
  4. Adultos e idosos também devem limitar o tempo de sedentarismo. Substituir atividades de natureza sedentária por atividades físicas, mesmo que de baixa intensidade, já traz benefícios à saúde;
  5. Idosos devem ainda incluir em seu programa de atividades físicas semanais exercícios que trabalhem equilíbrio e fortalecimento de membros inferiores, a fim de prevenir quedas.

*Turibio Barros e Gerseli Angeli/Eu Atleta

Sobre o Autor

Caren Diniz

Caren Diniz

Caren Diniz é jornalista formada em 2010 pela Universidade Paulista. Nascida e criada na capital de São Paulo, se mudou para Serra Talhada em 2011, e desde então, atua em veículos de comunicação locais, como a rádio Cultura e a Tv Asa Branca, afiliada Rede Globo.
Caren costuma escrever sobre jornalismo diário, e destaca histórias de personagens locais.

Deixe um comentário

Clique aqui para deixar um comentário

Open chat