Kids

Seu pequeno não quer comer? Veja dicas para contornar a seletividade alimentar

A maioria das crianças pequenas passa por um período chamado de seletividade alimentar. É quando, de uma hora pra outra, seu filho passa a fazer careta e rejeitar certos alimentos que até então não ficavam no prato.  Com o tempo, esse comportamento costuma passar.

Mas um estudo publicado recentemente pela Universidade de Michigan (EUA) sugeriu que essa seletividade na hora das refeições talvez não seja “só uma fase”. Os pesquisadores acompanharam os hábitos alimentares de 317 famílias por quase cinco anos. Eles perceberam que 14% das crianças continuavam altamente seletivas para comer mesmo depois dos 3 anos.

O resultado ressalta a importância de oferecer um cardápio variado e nutritivo desde a introdução alimentar. E também faz um alerta: para conseguir fazer que o filho coma, os pais não devem pressionar o pequeno a comer o que não quiser. Mas isso não significa que devemos liberar qualquer tipo de alimento para garantir que a criança fique de barriga cheia.

Confira, a seguir, quatro dicas para seu filho ficar de bem com a comida.

SEM BARGANHAS
Não faça chantagens ou ofereça recompensas para incentivar seu filho a raspar o prato. Pode até funcionar num primeiro momento, mas a longo prazo a tendência é que isso só reforce a recusa alimentar.

Deutschland, Oberhausen, Haus, Indoor, Family, Multikulti, Madchen, 9 Jahre, 3 Jahre, Essen, Tisch, Zusammen, Team, Pizza, Pasta, Salat  (Deutschland, Oberhausen, Haus, Indoor, Family, Multikulti, Madchen, 9 Jahre, 3 Jahre, Essen, Tisch, Zusammen, T (Foto: Getty Images/Westend61)

(Foto: Getty Images/Westend61)

ROTINA DEFINIDA
Tenha horários fixos para lanchar, almoçar e jantar. Defina um tempo suficiente para cada refeição e, se nesse período seu filho não aceitar a comida, não force a barra: retire o prato da mesa e só ofereça outro alimento na próxima refeição.

A father and son at home in the kitchen helping each other prepare some lunch. (Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

TRABALHO EM EQUIPE
Convide as crianças a participarem das compras e do preparo das receitas. Ao se sentirem parte do processo, elas tendem a se abrir mais para novas possibilidades.

Healthy vegan lunch bowl making. Detox beautiful Buddha bowl with various fresh vegetables, edamame beans, mushrooms, seasoning and pumpkin seeds and nuts topping on rustic table with ingredients. Top view. Food flat lay (Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

VARIEDADE NO PRATO
Sempre que possível, adicione novos formatos e texturas ao cardápio das crianças. A cenoura que sempre é servida picadinha, por exemplo, pode ser ralada, transformada em purê…

Fonte: Manual de Orientação do Departamento de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)

Sobre o Autor

Caren Diniz

Caren Diniz é jornalista formada em 2010 pela Universidade Paulista. Nascida e criada na capital de São Paulo, se mudou para Serra Talhada em 2011, e desde então, atua em veículos de comunicação locais, como a rádio Cultura e a Tv Asa Branca, afiliada Rede Globo.
Caren costuma escrever sobre jornalismo diário, e destaca histórias de personagens locais.

Deixe um comentário

Clique aqui para deixar um comentário

Open chat