Intimismo em alta: veja opções de festas de casamento com poucos convidados. Foto:
Casamentos Destaques

Intimismo em alta na pandemia: como celebrar casamentos em 2021?

No ano de 2020, muitas pessoas tiveram que pausar e adiar seus sonhos. Foram empregos perdidos, negócios cancelados, idéias que não davam mais para ser colocadas em prática, e comemorações que não puderam acontecer. Principalmente aquelas com muitos convidados, como festas de casamentos.

Casais que se planejavam e estavam com tudo pronto para celebrar sua união precisaram esperar para subir ao altar, com a promessa de que 2021 traria novas oportunidades.

Mas o novo ano chegou, e, mesmo com a vacinação já acontecendo, é preciso manter as medidas de prevenção até mesmo depois de sermos vacinados, e só conseguiremos ver efeitos da vacina na diminuição da contaminação depois de muito tempo.

Com isso, quem trabalha organizando festas afirma com convicção de que as comemorações e as cerimônias que estávamos acostumados a ver e participar, não devem acontecer tão cedo. Para aqueles que sonham com um casamento para mais de 100 convidados, o conselho é planejar a festa para 2022/2023 quando o risco de infecção tenha grande possibilidade de ser menor.

Mas como já diz um velho ditado, o amor quebra todas as barreiras e encontrar novas e criativas formas de celebrar a união de um casal apaixonado pode ser o mais delicioso dos desafios.

Casamentos pequenos, um civil cheio de charme ou um momento ainda mais íntimo apenas entre o casal, são algumas das opções que vimos durante o ano de 2020 e que podem ser apostas mais certas e seguras também em 2021.

Roberto Cohen Cerimonial (Foto: Reprodução)

 

Festas menores. Quais opções?

O limite de convidados é estabelecido pelo decreto do estado ou cidade onde o casamento será realizado. Mas a opção mais segura é sempre a de convidar o mínimo de pessoas possível, escolher um local aberto e evitar musicas.

É muito angustiante para os noivos marcarem novamente o casamento. Por isso, a dica para aqueles que tiveram os casamentos remarcados é repensar na quantidade de convidados e adaptar o evento para novos formatos de casamento. São eles: ElopementMicro Wedding e Mini Wedding. Esses formatos são apostas pós-COVID-19 porque a possibilidade de manter os protocolos de segurança é maior.

 

Elopement Wedding

A atriz Marina Ruy Barbosa e Xande Negrão se casaram numa benção budista na Tailândia em julho de 2016. (Foto: Divulgação)


To elope (em inglês), significa fugir e nunca mais voltar de seu ponto de origem. É usado para se referir a casamentos que acontecem repentinamente e secretamente. Ou seja, o Elopement Wedding é o novo casamento a dois!

As grandes cerimônias estão perdendo espaço para as celebrações menores, formatadas apenas para os noivos, cerimonialista e um cenário deslumbrante. As praias paradisíacas são as preferidas para compor o pano de fundo de casamentos nesse estilo.

Micro Wedding

Foto: Wich Love and Embers

 Um micro wedding é uma espécie de cruzamento entre um mini wedding, um destination wedding e um elopement wedding.  Ele tem as mesmas características e itens de um casamento normal – uma banda ou DJ, um espaço, gastronomia e até pista de dança -, mas com uma lista de convidados muito, muito menor. Micro weddings, como o nome já diz, tem uma lista de convidados de no máximo 40 pessoas. Oficialmente a contagem fica em torno de 20 convidados, contando apenas com familiares imediatos e amigos super próximos e que são parte da história do casal. 

Mini Wedding

Foto: Ale Bigliazzi

 É considerado mini wedding (mini um casamento, em português) a festa que tenha até 100 convidados. Além disso, o que realmente caracteriza o estilo é o fato de serem casamentos mais intimistas, aconchegantes e com muita proximidade entre os noivos e convidados. É o formato perfeito para aqueles que sonham com um dia pra lá de especial onde possam desfrutar a companhia de cada convidado como se fosse um almoço/jantar entre amigos.

Imagina só que delicia poder celebrar o amor ao lado das pessoas que realmente são importantes para vocês sem qualquer tipo de obrigação e protocolos? Essa é a essência do mini casamento!


Quais as medidas de prevenção e controle da Covid-19?

 Mesmo as menores festas devem ser realizadas com segurança, seguindo as orientações e medidas de prevenção dos órgãos de saúde. Constam as publicações de higiene pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelos governos estaduais e federais para proteção contra o coronavírus, o uso obrigatório de máscaras.

Não é recomendado a participação de crianças e idosos nas festas, assim como pistas de danças ou qualquer tipo de interação física. Pessoas com sintomas gripais não devem participar de festas. É obrigatório também o uso de máscaras que só devem ser retiradas no momento das refeições e de ingerir bebidas.

As festas devem acontecer em espaços ao ar livre respeitando o distanciamento social de 1,5m. É obrigatório o uso de protetores faciais pelos fornecedores. Os locais de eventos devem dispor de materiais e equipamentos para limpeza e desinfecção de mesa, cadeiras e demais superfícies de contato frequente. A higienização deve ser realizada frequentemente durante a festa. O espaço entre as mesas de convidados deve ser de 2m de distância.

Não é aconselhado o serviço de buffet franco-americano. As comidas, bolo, docinhos e bebidas devem ser servidos em porções individuais. Os alimentos servidos em ilhas devem ser servidos por garçons treinados e os mesmos precisam estar paramentados com máscaras e protetores faciais.

Em festas de casamento onde há consumo de bebidas alcoólicas é difícil manter o controle e limite dos convidados. Os casais devem respeitar sua decisão e se abster de uma escolha que possa colocar em risco a saúde de todos envolvidos.

 

Viva o hoje!

Para os noivos que ainda não deram início ao planejamento e não querem abrir mão de ter uma grande festa, programar para 2022 em diante pode ser a melhor escolha.

Mas no geral, É hora de voltar a ver os casamentos com o significado mais importante: amor e laço familiar. Estamos vivendo momento precisamos ter bom senso, empatia e celebrar com responsabilidade. E principalmente, valorizar o que realmente importa, realizar nossos sonhos do jeito que for possível, e, mais do que nunca, viver o hoje!

 

 

Sobre o Autor

Caren Diniz

Caren Diniz é jornalista formada em 2010 pela Universidade Paulista. Nascida e criada na capital de São Paulo, se mudou para Serra Talhada em 2011, e desde então, atua em veículos de comunicação locais, como a rádio Cultura e a Tv Asa Branca, afiliada Rede Globo.
Caren costuma escrever sobre jornalismo diário, e destaca histórias de personagens locais.

Deixe um comentário

Clique aqui para deixar um comentário

Open chat